Pilotar uma motocicleta é algo perigoso. Felizmente, as motocicletas modernas são projetadas de modo a oferecer as melhores tecnologias para evitar um acidente, como freios eficientes, fácil manuseio de guidão e pneus aderentes.

Acidentes são comuns mas eles ocorrem por uma série de razões. Se você quiser diminuir a probabilidade de se envolver em uma batida, a atitude mais correta a se fazer é ser prudente no trânsito. Supondo que você já assumiu que é tão responsável pelas consequências no trânsito quanto qualquer outro indivíduo, veja a seguir dois acidentes comuns de motocicleta e como evitar:

Um carro muda de faixa bem na sua frente

Uma das causas mais comuns de acidentes é o motorista do carro não perceber o motociclista se aproximando, ou avaliar incorretamente a velocidade da moto, e avançar em uma outra faixa. Qualquer que seja a razão, é necessário sempre supor que o motorista não enxergou a sua presença e seguir com cautela. Observe por sinais de que o movimento do carro é iminente. Fique atento ao lado oposto de onde o carro pretende entrar e veja se há espaços que permitem essa mudança de faixa. Lembre-se que, em caso de uma possível colisão, haverá outros motoristas e motociclistas que estarão no caminho e certamente poderão ser afetados pelo acidente, incluindo aqueles que estão logo atrás de você.

Você encontra um obstáculo logo após fazer a curva

Realizar manobras para entrar em uma curva deve ser sempre um sinal de alerta para o motociclista. Se subitamente você sair da curva e colidir com um objeto que não havia previsto encontrar, certamente você será o único responsável pelo acidente. A regra para virar em curvas e esquinas deve ser sempre a de desacelerar na chegada e acelerar apenas na saída. Faça a curva aberta para ter uma ampla visão do que está por vir. O problema não reside no fato apenas da probabilidade de você atingir alguém, mas também de perder o controle da moto devido à alta velocidade que está ao realizar a curva.

Com Ride Apart