Dos dez veículos mais roubados na cidade de São Paulo no primeiro semestre, sete são motocicletas.

A segurança é, muito provavelmente, a principal preocupação de quem vive em grandes centros urbanos e tem que percorrer grandes trajetos durante o dia; em duas ou quatro rodas o temor é grande de que alguém o esteja vigiando ou que simplesmente te surpreenda, ameaçando seu patrimônio, sua vida e a de quem mais estiver por perto.

Segundo levantamento realizado pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, somente no primeiro quadrimestre de 2016 a capital paulista registrou 14.714 furtos (sem ameaça à vítima) e 12.402 roubos (quando há contato com a vítima). Um dado interessante a se analisar é que no primeiro caso, os 10 veículos mais roubados são carros – em sua maioria modelos populares – enquanto no segundo, o índice de furto atinge muito mais as motos, já que 7 em cada 10 veículos furtados são motocicletas ou motonetas.

Tendo em vista essas informações, é importante saber como evitar que uma situação como essa ocorra com você. Confira abaixo 5 dicas para não se preocupar mais com isso:

 

  1. Onde você vai?

 

01

 

Sabemos que é difícil deixar sua moto em um estacionamento seguro todas as vezes que for sair, em algum momento você vai acabar deixando-a na rua. Mas já que não há alternativas, pelo menos tente dificultar o trabalho do criminoso colocando sua moto em uma rua movimentada, preferivelmente em frente ao ponto de visão de alguém, como um bar, uma portaria de prédio ou até um posto de gasolina. Quanto mais gente puder ver o roubo, menor a chance de ele ocorrer.

 

  1. Qual caminho você vai fazer?

 

02

 

Muitos dos criminosos não agem no calor do momento, eles estudam os movimentos de suas vítimas por dias ou até semanas. Quando se utiliza dos mesmos caminhos para ir ao trabalho ou à faculdade, fica previsível saber em qual lugar você estará e qual o melhor momento para te surpreender. Para evitar essa situação, procure variar seus caminhos sem um processo lógico, escolhendo a cada dia qual a rota que você vai fazer.

 

  1. Como você vai?

 

03

 

Sabemos que aquela blusa nova que você comprou é linda, que aquele capacete vermelho é o mais legal e que a sua moto verde chama a atenção das garotas. Mas lembre-se, tudo isso também chama a atenção dos criminosos, ficando cada vez mais fácil saber onde você está. Procure sempre ser o mais transparente possível e passar imperceptível nas ruas, afinal, ninguém rouba o que não consegue ver.

 

  1. Com quem você vai?

 

04

 

Sim, andar de moto te traz aquela sensação de liberdade, o vento batendo em seu rosto é indescritível e tudo mais. Mas é fato que roubar uma pessoa é mais fácil que roubar três, então procure, sempre que der, andar de moto acompanhado por outros motociclistas, isso intimida o ladrão, que prefere atacar alvos mais fáceis. E como sempre, ter amigos pode ajudar também.

 

  1. Como um escoteiro. Fique Sempre Alerta.

 

05

 

A atenção de um motociclista já tem que, normalmente, ser de 100%. É preciso olhar sempre para todos os lados, prever para onde aquele carro vai – mesmo ele não sinalizando –, saber se o cachorro vai ou não atravessar a rua e ainda pensar em qual caminho fazer. Ainda assim, é preciso ter atenção total a outros aspectos também, como sempre olhar em seu retrovisor, saber quem está ao seu lado e atrás de você. Se ver algo suspeito não pense duas vezes, pare no próximo lugar seguro que você achar, é melhor pagar cinco reais de estacionamento do que ter que comprar uma moto nova.

É importante que fique claro que nenhuma dessas dicas vai impedir que sua moto seja roubada, mas pelo menos vai baixar drasticamente as chances de isso ocorrer. Acreditamos que foi muito difícil para você comprar essa moto, não deixa fácil para o ladrão a pegar.