Com a mudança na legislação, muitas multas trocaram de categoria, passando de média ou grave para gravíssima, causando confusão nos primeiros dias em vigor.

Desde a última terça, dia 1º de novembro, as infrações de trânsito aplicadas em todo o território nacional passaram a ser mais pesadas, principalmente no bolso do condutor. Acontece que a última revisão das penas havia sido feita em 2000, tendo em 2002 fixado seu valor em reais. Decidiu-se, portanto, que a atualização dos valores deveria ser feita a fim de tentar, cada vez mais, diminuir o índice de infrações das ruas brasileiras.

Valores

Os valores de cada uma das categorias (leve, média, grave ou gravíssima) foram reajustados para cima, deixando a vida dos infratores cada vez mais complicada. Veja como estão os novos preços:

Infração Leve – Estacionar longe da guia, buzinar em hora ou local proibidos

De R$53,20 para R$88,38

Infração Média – Tráfego no dia de rodízio (São Paulo), farol desligado em rodovias

De R$85,13 para R$130,16

Infração Grave – Estacionar em calçada ou faixa, não utilizar a seta

De R$127,69 para R$195,23

Infração Gravíssima – Dirigir sem CNH, alcoolizado, fazer racha

De R$191,54 para R$293,47

 miolo

 

Categorias

Outra alteração importante feita no novo código se refere a algumas infrações que mudaram de categoria, passando a ter novas pontuações e novos valores.

Celular

Dirigir ou pilotar com o celular na mão, independente se o condutor está falando ou apenas manuseando o aparelho, passou a ser considerada infração gravíssima, rendendo 7 pontos na carteira e uma multa de R$293,47.

Estacionamento

Estacionar em vagas para deficientes ou idosos também passou a ser infração gravíssima, rendendo os mesmos 7 pontos na carteira e R$293,47 a menos no bolso.

Cinquentinha

A falta de habilitação para as cinquentinhas, motos com até 50cc, continua sendo infração gravíssima e rendendo 7 pontos. Entretanto, a mudança ocorreu na multa – que passa a ser de R$880,41 – e na fiscalização, que passou a ser mais severa na última terça.

Bafômetro

Se recusar a fazer o teste do bafômetro quando solicitado também continua sendo infração gravíssima e rendendo 7 pontos na carteira, mas agora a multa pode chegar a R$2.934,70.

 

Preste atenção nas mudanças e, se necessário, busque mais informações. As mudanças foram grandes e podem te surpreender.