Atentas às mudanças no comportamento do consumidor, diversas marcas agora apostam suas fichas em um novo segmento, focado em mais conforto e praticidade. 

Em qualquer mercado existe um movimento que é a mudança do perfil do consumidor, onde uma parcela representativa do mercado opta por alterar seu estilo de compra, sem necessariamente haver um motivo claro para isso. Em algumas situações quem começa esse movimento é uma marca ao oferecer um produto que altere a expectativa dos consumidores, e em outros casos a própria mudança da rotina de um determinado grupo pode significar a mudança dos hábitos de consumo do mercado como um todo.

O mercado motociclístico segue o padrão apresentado acima, sempre trazendo alguma inovação ou característica que faça com que os consumidores alterem sua forma de comprar os produtos.

Dentro desse perfil, a principal mudança que se vê nesse mercado é a grande quantidade de Scooters que estão sendo lançadas e comercializadas no Brasil nos últimos tempos. Honda PCX, Yamaha NMax e Dafra CityClass são apenas alguns dos exemplos que podem ser citados quando se fala desse mercado, sendo as três grandes apostas de suas montadoras.

Sabe-se que na Europa as Scooters sempre foram populares, podendo até ser citada como exemplo a eterna Vespa, ícone de design e reconhecida mundialmente. Mas ainda assim o gosto brasileiro nunca caiu muito para esse lado, sempre optando por modelos mais urbanos e de categorias como Street e Trail.

ESPECIAL_SCOOTERS

A mudança, nesse caso, se deu muito em parte pela vida que as pessoas passaram a ter nas grandes cidades brasileiras e no que as foi oferecido pelo governo. Explica-se: as grandes metrópoles já não aguentam seu fluxo de carros enquanto o governo utilizou os últimos anos para incentivar a compra de automóveis. Essa soma se deu como uma bomba para quem utiliza um meio de transporte particular para ir ao trabalho ou qualquer outro lugar.

Buscando opções que pudessem se adaptar melhor a essa vida corrida muitos encontraram nas Scooters o produto ideal. Um veículo de pequeno porte que consiga se movimentar livremente no trânsito caótico e ao mesmo tempo confortável o suficiente para não amassar seu terno.

É bem verdade que o público dessa classe de motocicletas não é exatamente o mesmo que procura por motos Street, visto que em sua grande maioria os compradores de uma Scooter são provenientes de carros ou de motos maiores, como Custom ou Sport. Ainda assim o mercado está aquecido e a busca por modelos como esse continua a crescer, resta saber se essa febre se mostrará uma tendência ou uma moda.