Pilotar uma motocicleta em um trânsito caótico é um desafio. Ainda assim, é curioso observar a reação das pessoas diante das diversas situações que ocorrem nas ruas da cidade diariamente. Mesmo o indivíduo mais calmo pode facilmente se irritar frente a um cenário potencialmente estressante, como muitas vezes é o trânsito brasileiro.

Dependendo de cada situação, o motociclista pode se sentir injustiçado e confrontado por outros que dividem o mesmo espaço, gerando o sentimento de estresse e autoproteção. Mas além disso, há também a clássica sensação de provocação e desafio que toma conta dos motoristas e motociclistas enquanto estão conduzindo seus veículos. Essa sensação é curiosa de observar, já que em muitos casos, é totalmente descabida de propósito. É muito comum, por exemplo, que condutores reajam mal quando são ultrapassados por outros. Como se o seu valor como pessoa dependesse em garantir o reconhecimento da sua capacidade para pilotar naquela via.

Motociclistas não deveriam se sentir surpreendidos ao serem ultrapassados. É natural que, dentro do limite de velocidade estabelecido na via, os veículos transitem com velocidades diferentes. O problema começa quando o motorista/motociclista que está atrás sente que tem a obrigação de passar à frente de todos os veículos, e ficar inconformado quando encontra um motociclista ou carro mais lento que ele. A ultrapassagem, logicamente, é permitida pelo código de trânsito, porém, essa ação deve ser sinalizada e permitir que todos os envolvidos, tanto o veículo da frente quanto o que deseja ultrapassar, estejam prontos para concluir a ação.

Você não pode fazer muita coisa para mudar o comportamento das outras pessoas. Motociclistas ou motoristas agressivos e mal educados são comuns e, infelizmente, esse é mais um obstáculo que as pessoas precisam enfrentar todos os dias. Contudo, para o seu próprio bem, você ainda pode manter o hábito de aceitar a condição imprevisível das ruas da sua cidade e conduzir sua motocicleta tranquilamente. Não importa como, quando e aonde, saiba apenas que mais cedo ou mais tarde você chegará ao seu destino.