Simples, mas robusta, a Yamaha T 115 Crypton atrai o motociclista que busca um veículo fácil de pilotar e econômico. A simplicidade mecânica vem do motor de um cilindro, alimentado por carburador e com refrigeração a ar. Ela também vem com câmbio rotativo e embreagem semiautomática.
O modelo mostra que é parrudo principalmente nas rodas de 17 polegadas, que ajudam a enfrentar as imperfeições das ruas com mais conforto e segurança.

MODESTA, MAS EFICAZ
A Yamaha T 115 Crypton tem a partida elétrica que faz o motor pegar fácil. Seu câmbio é semiautomático e não existe manete de embreagem. Para trocar de marcha basta pressionar o pedal (que aciona a embreagem centrífuga).
Apesar de seu desempenho modesto, o motor e a facilidade da embreagem semiautomática permitem que a Yamaha T 115 Crypton chegue à velocidade máxima de 100 km/h, suficiente para rodar em avenidas de trânsito rápido, mas pouco para viagens em rodovias.
Uma das grandes qualidades desse modelo é o baixo consumo de combustível. Seu motor possui uma válvula que interrompe o fornecimento de combustível ao se tirar a mão do acelerador, registrando o consumo de 38 km/litro como o melhor.

LEVE E SEGURA
A Yamaha T 115 Crypton pesa apenas 98 kg e suas dimensões reduzidas fazem dessa desse modelo uma motoneta muito ágil. Na hora de estacionar é possível contar com o cavalete central – item de série.
As rodas raiadas são resistentes e têm 17 polegadas de diâmetro – o que é uma grande vantagem para encarar as ruas esburacadas, pois não entram totalmente nos buracos. Seus pneus são estreitos, mas mantêm o veículo estável. Eles transmitem segurança nas curvas e principalmente na hora de serpentear entre os carros.

LIMITAÇÕES
Para quem precisa pegar a estrada com frequência, comprar a Yamaha T 115 Crypton não é uma boa opção. Usá-la em uma rodovia cujo limite de velocidade extrapola sua máxima (100 km/h) exige perícia para não se colocar em situação de risco e atrapalhar outros veículos.
O farol oferece boa iluminação, porém a luz laranja de aviso de marcha engatada no painel pode incomodar bastante, principalmente nos deslocamentos à noite.
Carregar bagagem também não é o forte da Yamaha T 115 Crypton. O espaço se limita a um pequeno compartimento debaixo do banco, com capacidade para uma carteira e um par de luvas. Há, contudo, um prático sistema de pinos sob o banco para prender até dois capacetes quando a moto estiver estacionada.

Se você está avaliando a compra de uma scooter pequena, a Yamaha T 115 Crypton pode ser o seu modelo ideal.